No dia 20 de julho tivemos em Ponta Grossa-PR, a formação para agentes Cáritas promovido pela Entidade Membro Cáritas Diocesana de Ponta Grossa em parceria com a Cáritas Brasileira Regional Paraná. O objetivo desta atividade foi o de formar agentes que sejam referenciais da Cáritas nas paróquias da Diocese de Ponta Grossa.

Para ajudar a facilitar este momento importante da Cáritas de Ponta Grossa tivemos a presença do Pe. Roque Favarin, secretário da Cáritas Brasileira Santa Catarina. Pe. Roque iniciou falando que a Cáritas deve ser vista como a Caridade organizada da Igreja. Na sequencia falou sobre o processo de construção da Cáritas: primeira etapa: “dar o peixe”, época em que vinham roupas e alimentos ofertados pelos Estados Unidos, dom Helder pretendia organizar todas as ações Católicas do Brasil; Segunda etapa: “Ensinar a pescar”, que se dá por meio do trabalho educativo e de promoção humana; terceira etapa é “dar o anzol”, i por meio de projetos alternativos comunitários, os chamados PACs; esse trabalho com os pobres provoca mais uma conversão que é a quarta etapa da Cáritas “pescar juntos”, envolver-se nos conselhos paritários para efetivar a participação e garantia de direitos; Sexta etapa: “direito ao peixe e do pescador”, envolvimento nos conselhos de políticas públicas; Sétima etapa é “cuidar do rio e da terra”, por meio do desenvolvimento sustentável solidário territorial.

O assessor também falou dos princípios e da missão da Cáritas Brasileira, resaltou ainda história e organização das Cáritas Brasileira em 12 regionais. A Cáritas da Diocese esta inserida num regional, que é a Cáritas Brasileira Regional Paraná, que teve sua historio e ações apresentadas pelo seu secretario Regional Amauri e na sequencia Diácono Alfredo falou um pouco da história e atuação da Cáritas Diocesana de Ponta Grossa.

No final foi realizado um trabalho em Grupo, onde os mais de 35 participantes se reuniram em grupos para discutir qual seria o próximo passo para atuação e organização da Cáritas de Ponta Grossa para que levantar sugestões de ações para ampliar ainda mais o trabalho da Cáritas na diocese. Uma das ações apontadas é fazer um diagnóstico, um levantamento das realidades. As propostas foram encaminhadas para a diretoria e Assistente social da entidade membro que deverão encaminhar os trabalhos, descentralizando e ampliando a ação da Cáritas.

Por Amauri Antonio Mossmann, Secretário Cáritas Paraná.

No related posts.