No dia 18 de agosto, aconteceu a 27ª Romaria da Terra do Paraná, na cidade de Faxinal/PR, na Diocese de Apucarana, com a participação de mais de 5 mil pessoas. A Romaria é preparada e articulada pela CPT, Pastorais Sociais, Diocese onde se realiza a romaria, e em 2013, Apucarana e a Cáritas estiveram presente nesta preparação e no apoio.

A 27ª Romaria da Terra do Paraná trouxe como tema: Juventude do Campo: exige mudança, justiça, direito e semeia esperança. Tema que da continuidade as reflexões já iniciadas pela Igreja neste ano de 2013, com a Campanha da Fraternidade e Jornada Mundial da Juventude. Porém a Romaria aborda o tema numa perspectiva relacionada ao Campo, juventude camponesa, que alias é um aspecto desafiador e requer muita reflexão.

A cidade de Faxinal foi escolhida pela exuberância dos recursos da natureza, como as inúmeras cachoeiras, sendo um território onde se efetivou uma forma de vida integrada com a natureza. A experiência dos faxinais foi uma marca que não só deu nome ao município, mas também constitui uma herança de produção coletiva e familiar, de equilíbrio da natureza, de relação com a terra e os cursos naturais da água para além de uma visão mercantil. Há muitos anos essa bonita experiência vem sendo ameaçada pelo agronegócio, por meio da produção de grãos (soja, milho e trigo) e celulose. Assim, para a juventude a consolidação do agronegócio na região de Faxinal e no Paraná significa a inviabilidade de fazer do campo um espaço de dignidade e de construção de um projeto de vida, por isso a romaria quer fortalecer e motivar para que a juventude resista a esta modelo perverso do agronegócio.

A Romaria desde sua primeira edição é um momento de revigoramento dos movimentos sociais e das pastorais sociais, CPT e principalmente dos camponeses que bravamente resistem, com uma visão que vai muito além de uma lógica puramente mercantil. Momento de renovar a esperanças na construção de um mundo melhor, de quebrar as estruturas que geram violência e morte da juventude e reafirmar a utopia da construção de uma nova sociedade. Depositamos a nossa esperança na juventude camponesa que inspira a esperança da civilização do amor.

Por Amauri Antonio Mossmann, Secretário Executivo Cáritas Brasileira Regional Paraná.

No related posts.