“Nós estamos construindo uma prática libertária, que se chama Economia Solidária”

Grupo Bate Palmas

Partimos da compreensão de que vivemos numa sociedade capitalista e patriarcal, que coloca o lucro acima da vida e se baseia em relações desiguais, de competição, de exploração e de violência. A Economia Solidária, neste sentido, tem se colocado como uma prática alternativa, baseada em novas relações de solidariedade entre as pessoas e destas com o meio ambiente. Desta forma a vivência de novas relações deve perpassar o cotidiano de nossas ações, seja no trabalho, na relação com os/as parceiros/as e em nossa vida pessoal.

Assim, CAMP – Centro de Assessoria Multiprofissional e Cáritas Regional Paraná realizaram nos dias 16 e 17 de julho na Escola Latino Americana de Agroecologia que está instalada no Assentamento Contestado em Lapa, região metropolitana de Curitiba, uma parceria para a execução de mais uma Oficina de Fundos Solidários, voltada a empreendimentos econômicos solidários, entidades de apoio e fomento e órgãos governamentais. Com a participação de 29 pessoas, a oficina teve a finalidade de articular experiências, informar e discutir metodologias de gestão, além de contribuir para operacionalização dos empreendimentos solidários.

 

No related posts.